Como mensurar o ROI dos processos de uma empresa de TI?
Gestão Home

Como mensurar o ROI dos processos de uma empresa de TI?

como-mensurar-o-roi-dos-processos-de-uma-empresa-de-ti

É natural que os administradores queiram estar cientes sobre o cálculo de retorno de investimento, também conhecido como ROI (Return On Investiment). A área de TI demanda constante investimento da empresa, principalmente por ser um setor em ininterrupta evolução.

Ao mesmo tempo, é sabido que novas tecnologias tornam a empresa mais competitiva, melhorando processos, reduzindo custos e aumentando lucros.

Mas será que investir em TI é sempre a melhor opção? Justamente para saber a resposta é preciso mensurar o ROI dos processos de TI. Quer saber como fazer isso? Então, continue a leitura e descubra!

Definição de ROI e a fórmula do calculo

O ROI é o número em porcentagem conseguido por meio da divisão do lucro (não bruto) de um investimento pelo seu custo. Logo, a fórmula do ROI é a seguinte:

ROI = (Lucro – Custo de investimento / Custo do investimento) x 100

Para que seja considerado interessante em TI, o cálculo do ROI precisa levar em conta o tempo de 3 a 5 anos, pelo fato de que uma dada tecnologia geralmente se torna ultrapassada após esse período.

A importância de quantificar os benefícios

Como você poderá analisar o sucesso de seu investimento sem quantificar os resultados? Como disse Edwards Deming: “não se gerencia o que não se mede e não há sucesso no que não se gerencia”.

Para saber se os investimentos trarão os retornos esperados é preciso analisar indicadores. Normalmente os primeiros analisados são os voltados para custo, sejam os indicadores em termos de redução de custos sejam de aumento de lucro.

Porém, existem aqueles benefícios indiretos que, por muitas vezes, não são colocados financeiramente, mas precisam ser avaliados para que possam impulsionar o ROI do investimento em TI.

Vejamos agora os principais benefícios que devem ser considerados, tanto os que podem ser quantificados, quanto os intangíveis.

Benefícios tangíveis

Os projetos de TI trazem muitos ganho para a empresa. Certamente cada projeto ou empresa pode ter mais ou menos benefícios, pois os resultados dependerão de diversos fatores, como a situação atual da empresa, o time e o valor investido.

No entanto, os itens mais vistos que entram no cálculo de retorno de investimento são:

  • ganho de tempo com aumento da produtividade;

  • menor número de viagens e deslocamentos;

  • maior volume da produção;

  • queda do número de chamadas ao SAC da empresa;

  • queda do tempo ocioso dos serviços;

  • respostas mais rápidas;

  • crescimento do volume de vendas;

  • aumento de leads qualificados;

  • maior alcance das campanhas de publicidade e marketing.

O fato é que se deve apontar a origem do projeto e qual problemática ele destina solucionar. Dessa forma, será mais fácil calcular de forma exata o retorno do benefício financeiro esperado.

Imagine por exemplo que a empresa implantará um sistema CRM para auxiliar a equipe de vendas. Indicadores que devem ser analisados são o aumento de leads qualificados, número de reuniões realizadas, propostas emitidas e, principalmente, o aumento das vendas e lucro.

Além destes, o software certamente aumentará a produtividade, impulsionará as campanhas e melhorará a taxa de resposta.

Benefícios não expressos financeiramente

Melhorar os processos de TI não traz apenas benefícios tangíveis. Há também algumas melhorias qualitativas que não temos como medir diretamente, mas que devem ter a sua relevância quando o ROI estiver sendo formulado. Por exemplo:

  • melhoria do clima organizacional;

  • satisfação do cliente;

  • satisfação do usuário do sistema;

  • facilidade de uso do sistema;

  • segurança das informações;

  • melhora das decisões analíticas;

  • disponibilidade de informações;

  • melhoria na comunicação.

As métricas financeiras utilizadas no cálculo do ROI

Quando a empresa traça um planejamento e coloca investimentos nas estruturas do TI, o objetivo claro disso é conhecer os benefícios que conquistará em troca dos custos que o projeto demanda.

Assim sendo, a maioria dos empresários faz uso de métricas financeiras para que, de uma forma ou de outra, estas sirvam de referência ao ROI. Essa ação também é conhecida como Financial ROI.

Exemplos dessas métricas são: Net Present Value (conhecida como NPV), Payback Period e Internal Rate of Return (IRR).

NVP

É colocado como benefícios que virão no futuro, todavia, atualizados em valores monetários do presente.

É como pegar um investimento atual, colocar taxas de juros e retorno ao longo dos anos e chegar ao cálculo de quanto o projeto vale hoje. Se o valor de tudo isso for positivo, a empresa terá o sinal verde para realizar o investimento.

IRR

É a taxa de retorno referente aos benefícios colocados em forma de taxas de juros. Equivale a uma taxa média conseguida por um determinado período, que pode ser anual ou mensal, sobre o capital colocado no projeto.

Exemplo: se um programa possuir um IRR de 10% anuais e o empresário tiver um investimento que renda no mesmo período 15% de juros, é mais válido manter o dinheiro no investimento do que colocar no programa.

Payback Period

Relativo ao tempo necessário para serem pagos os custos com o TI.

Exemplo: um planejamento com o custo de R$ 100.000,00 que beneficia a empresa em R$ 5.000,00 mensais, terá um Payback Period de vinte meses.

Atenções que se deve ter no cálculo de retorno de investimento

Se o objetivo ao calcular o retorno do investimento é mostrar aos investidores que estes tomaram a decisão correta, é de vital importância que a análise esteja focada nos benefícios e economias quantificáveis que o TI pode conseguir.

Descuidar-se dos preceitos de valor pode levar a uma análise deficiente e incorreta. Um projeto que inicialmente parecia muito bom, pode apresentar novas situações e tornar o orçamento pesado, o que, por consequência, resultará em despesas indiretas não planejadas inicialmente.

Realizar o cálculo de retorno de investimento em TI é fundamental para reduzir as chances de prejuízo e maximizar o retorno do investimento. Tenha em mente que, quanto maior o retorno e menor o tempo, mais viável será o projeto. Além dos ganhos financeiros leve em conta as melhorias qualitativas e o esforço necessário para implantar a solução. Aplique nossas dicas e bons lucros!

Gostou do artigo? Quer receber mais dicas de TI? Assine a nossa newsletter e se mantenha informado!

 

 

Você também pode gostar
Saiba o que fazer para reduzir o turnover na sua empresa
como-uma-ti-bem-estruturada-alavanca-as-vendas-de-um-ecommerce
Como uma TI bem estruturada alavanca as vendas de um e-commerce?
Compreenda a importância dos indicadores de desempenho de TI para o crescimento do setor

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This