Conheça as melhores praticas para reduzir o turnover em TI
Home

Conheça as melhores práticas para reduzir o turnover em TI

conheca-as-melhores-praticas-para-reduzir-o-turnover-em-ti

Uma das grande preocupações de todo gestor é a rotatividade de pessoal. Ela implica em custos com a contratação de novos profissionais e em perda de produtividade. Alguns fatores como salários abaixo da média de mercado, ambiente organizacional ruim, desorganização e falta de processos bem definidos, são apontados, com frequência, como os principais causadores de alta taxa de turnover nas empresas. Entretanto, existem aspectos específicos relacionados à TI que devem ser também considerados.

Mostraremos neste artigo como atuar para reduzir o turnover no setor de TI por meio de práticas que motivem o profissional a continuar na equipe. Confira!

Que características pessoais e culturais influenciam no alto turnover do setor de TI?

Os profissionais de TI são, em grande parte, jovens nascidos entre o início dos anos 1980 e final dos anos 1990. Essa geração, tem características que a diferenciam das anteriores, como o forte uso de tecnologia desde a infância e o fato de ter vivenciado um período econômico e político mais estável.

É uma geração mais adaptada a um cenário de mudanças tecnológicas e culturais, com menos preocupação com a estabilidade financeira, que a longa permanência em uma empresa proporciona.

Outra característica dessa geração é o maior desapego, seja em suas relações pessoais, seja na carreira. Como o trabalho em uma empresa pode se tornar rotineiro a partir de certo tempo, naturalmente esse pessoal se sente ansioso por novos desafios e experiências.

Esses aspectos reforçam a busca por outras empresas que ofereçam oportunidades e desafios diferentes, bem como dão a confiança de que, no futuro, não haverá falta de trabalho.

Que cenário econômico estimula a rotatividade de profissionais em TI?

Na indústria de tecnologia, novas empresas e modelos de negócio surgem a todo instante. Muitas startups crescem rapidamente e oferecem ambientes de trabalho e salários muito atraentes.

Outro aspecto é que, caso o profissional entenda que no seu emprego atual não terá acesso a outras tecnologias em ascensão, ele corre o risco de estacionar na carreira.

O distanciamento das inovações tecnológicas provoca uma sensação de acomodação. Como consequência, o profissional passa a buscar outra empresa que considere mais atrativa para o seu desenvolvimento profissional.

Quais são os prejuízos decorrentes do alto turnover?

Contratar novos profissionais é um processo que envolve custos e riscos. Se a empresa não tiver um setor de RH preparado para fazer essa seleção, é preciso contratar outra que o possa realizar.

Durante o processo de seleção, deverá interromper o trabalho de gerentes e outros profissionais para realizar entrevistas e analisar perfis. Somam-se a isso custos trabalhistas, despesas com eventuais treinamentos e a possibilidade de o novo profissional não se adaptar.

Outro aspecto a ser considerado é que perder um bom profissional leva à redução de produtividade. Ao longo do tempo, ele acumula vasto conhecimento a respeito da empresa, clientes e técnicas que se tornam chave para a sua atuação. A empresa também pode ter investido no profissional, oferecendo cursos, treinamentos e longa preparação até que ele apresente alta performance.

Com a sua eventual saída, dificilmente serão encontrados profissionais na medida para preencher essa vaga — e, pior, ele pode ser contratado pelo concorrente, levando todo o know-how adquirido.

Como reduzir o turnover em TI?

Bom ambiente de trabalho

Um bom ambiente de trabalho é alcançado quando os profissionais se sentem integrados à empresa. Uma cultura de bom relacionamento com os colegas e a gerencia, dá uma sensação de segurança e valorização.

Outro fator importante é o compartilhamento de conhecimento entre as pessoas envolvidas nos projetos. Além de aumentar o conhecimento de todos, favorece o ganho de produtividade e estimula a cooperação e a amizade. Essa troca deve ser estimulada e reforçada continuamente.

É indicada a realização de pesquisas do clima organizacional que mostrem o nível de satisfação do profissional, em que ponto há problemas de relacionamento, excesso de burocracia e falta de perspectivas em relação à permanência na empresa.

Profissionais focados no que realmente importa

Quando o colaborador consegue ter sucesso em seu trabalho e nota que os colegas e a gerência têm percepção disso, ele tende a se sentir mais motivado. Um dos inimigos da alta performance profissional é a perda de foco, que o faz dedicar tempo a tarefas não relacionadas às suas competências.

O setor de TI deve adotar práticas que mantenham o trabalho organizado, como endereçar as tarefas corretas para os profissionais que sejam qualificados para cumpri-las.

Contratação dos profissionais certos

No setor de TI, há uma grande variedade de tecnologias e integração entre elas. Em uma aplicação web, por exemplo, temos bancos de dados, páginas, APIs usadas para compartilhar recursos e informações das mais variadas, servidores em nuvem, entre outras. Cada área de um projeto como essa, demanda profissionais específicos como: designers, programadores back-end, front-end, arquitetos, analistas de infraestrutura, administrador de redes, entre outros.

É muito comum, já na contratação, as empresas colocarem como requisitos itens que não estão no domínio de conhecimento do profissional e não se relacionam com as suas competências — por exemplo, desejar que um programador sênior em uma linguagem back-end também seja especialista em software de tratamento de imagens.

Ainda que seja interessante que o profissional conheça um pouco de tudo, seu trabalho é muito mais produtivo quando as suas competências ligam-se às funções que lhe serão designadas.

Salários compatíveis com o mercado

Uma das principais razões de rotatividade de pessoal é a busca por melhores salários.

Evidentemente, a empresa tem seu orçamento para a TI, que varia conforme seu faturamento e a importância que ela tenha na sustentação do negócio.

Contudo, deve-se estar atento ao que o mercado oferece e apresentar alternativas para que o profissional possa ter um ganho salarial no médio prazo, pelo menos.

Oferecimento de treinamentos

Como a área de TI tem em sua essência a inovação, surgem a todo instante tecnologias e técnicas novas para manipulá-las. O profissional mais valorizado é aquele que domina as técnicas mais avançadas, que lhe conferem produtividade e são desejadas pelo mercado.

Ao oferecer cursos e oportunidades de obtenção de certificações, os funcionários passam a ter uma percepção de que vão evoluir profissionalmente e estarão preparados para outros desafios na carreira, sentindo-se motivados a permanecer na empresa.

Vemos que reduzir o turnover no setor de TI é importante para que a empresa não tenha aumento de custos envolvidos com a contratação de pessoal e perda de produtividade em razão da perda de profissionais já especializados.

A valorização dos colaboradores que estão na empresa e a sustentação de um ambiente de crescimento e boa convivência estimulam a sua permanência, o que reduz a rotatividade, proporcionando a manutenção de uma equipe produtiva.

Esperamos ter oferecido informações importantes para ajudá-lo a manter seus profissionais motivados e interessados em permanecer na empresa.

Compartilhe este artigo em suas redes sociais e colabore com os seus amigos e colegas a fim de que se mantenham bem informados.

 

Você também pode gostar
Entenda como um plano de contingência de TI é relevante para o seu negócio
Veja por que você deve investir em Storage no seu setor de TI
5 ações que favorecem a redução de custos na infraestrutura de TI

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This