Gestão de TI: saiba usar os feedbacks para incentivar sua equipe e aumentar a produtividade
Gestão Home

Gestão de TI: saiba usar os feedbacks para incentivar sua equipe e aumentar a produtividade

gestao-de-ti-saiba-usar-os-feedbacks-para-incentivar-sua-equipe-e-aumentar-a-produtividade

Um dos fatores que, a médio e longo prazo, causam desmotivação na equipe é a ausência de feedback. Os colaboradores — mesmo aqueles mais independentes e capazes — precisam saber se estão trabalhando bem ou, caso contrário, em que estão errando.

Por isso, dentro da gestão de TI, bem como de qualquer outro setor, é preciso saber utilizar o feedback como uma ferramenta para alavancar a performance da equipe. Neste post, você descobrirá como pode desenvolver esse trabalho junto à sua empresa.

1. A relação entre feedback e motivação

Antes de começar, vamos entender um pouco melhor a importância do feedback. Já explicamos que ele afeta diretamente a motivação, mas você sabe como isso acontece?

Quando um colaborador não recebe nenhum feedback, ele enxerga apenas duas possibilidades.

Caso seja um profissional mais experiente e confiante, ele entende que essa falta de posicionamento demonstra que o gestor não está vendo seu trabalho e, portanto, ele se sente desvalorizado. Nesse cenário, é muito possível que ele comece a procurar outras oportunidades de emprego em busca de mais reconhecimento. No pior caso, ele também pode parar de se importar com seu desempenho e rendimento, já que não há retorno aparente.

Agora, caso seja um profissional inexperiente ou inseguro, ele pode associar a falta de feedback a uma avaliação negativa por parte do seu gestor. Então, ele vai tentar se proteger procurando outro emprego antes de ser, eventualmente, mandado embora.

Independente do caso, você pode perder um bom funcionário simplesmente por falta de comunicação adequada. O elevado turnover resultante enfraquece o moral da equipe e, claro, prejudica os resultados da empresa.

2. Como desenvolver um feedback

Agora, vamos falar mais especificamente sobre a prática do feedback. Como ela deve ser feita, para realmente impactar positivamente a motivação e o desempenho dos colaboradores? Podemos ressaltar quatro pontos essenciais.

2.1. Nunca deixe para depois

Feedback precisa ser dado imediatamente. Não adianta esperar seis meses para parabenizar um colaborador por uma tarefa bem feita; da mesma forma, não adianta esperar seis meses para alertar esse colaborador que seu trabalho está inadequado. Nesse meio tempo, ele já vai ter desistido de receber qualquer posicionamento seu.

A espera amortece o efeito. Você perde o momento de maior impacto, que vai fazer o colaborador pensar “o gestor está realmente acompanhando meu desempenho”. Por isso, desvincule-se da noção de que feedback só é feito uma vez por ano e torne-o uma prática do dia a dia.

2.2. Converse no local adequado

Se o momento certo de um feedback é sempre imediato, o local mais adequado pode variar conforme a situação. Quando o feedback é positivo, ele pode ser feito em frente a toda a equipe. O reconhecimento em público é uma fonte de motivação muito poderosa — tanto para o colaborador elogiado quanto para seus colegas.

Tome apenas cuidado para não elogiar sempre o mesmo funcionário e, assim, gerar uma imagem de parcialidade frente à equipe. Você quer inspirar através de modelos, não alimentar conflitos.

Agora, quando o feedback é negativo, ele nunca pode ser feito em frente a outras pessoas além do próprio colaborador em questão. Além de ser altamente desmotivante, pois faz o profissional se sentir humilhado diante dos colegas, essa postura pode até criar problemas jurídicos para a empresa. Afinal, uma repreensão pública pode ser usada como base para processos trabalhistas.

Quando a situação exigir feedback negativo, portanto, chame o colaborador até um local reservado. E não é preciso que o feedback seja feito formalmente na sua sala, pois o colaborador pode se sentir ameaçado nesta situação. Qualquer ambiente tranquilo, sem interrupções, pode servir.

2.3. Tome cuidado com as palavras

Mesmo quando o feedback negativo está sendo feito em particular, ele nunca pode ser agressivo ou ofensivo. Portanto, escolha bem as palavras que você quer usar. Lembre-se de que, no momento dessa conversa, seu objetivo não é punir o colaborador por seu desempenho — mas, sim, ajudá-lo a entender como pode melhorar.

Uma boa abordagem é começar falando de algo positivo que o colaborador fez, antes de abordar os pontos em que ele agiu incorretamente. Isso vai deixá-lo mais relaxado e receptivo.

Outra sugestão é sempre trazer sugestões, em vez de imposições. Nada de “faça assim”. Diga: “o que você acha de tentar fazer assim? Você acha que funcionaria melhor de tal maneira?”. Importante frisar que essa abordagem não tira a autoridade do gestor. Ela apenas torna o processo de feedback mais participativo e, portanto, aumenta o aprendizado que a equipe extrai dele.

Uma última dica interessante é usar sempre o “nós”, e não o “você”. Por exemplo, ao invés de dizer “você precisa ser mais ágil”, diga “nós precisamos encontrar maneiras de agilizar o trabalho”. Isso transmite a mensagem de que toda a equipe (inclusive você, gestor) estará junto com ele nesse processo de melhoria.

2.4. Seja específico

O feedback é muito mais poderoso quando é específico. Do contrário, pode parecer mais com um discurso vazio para inflar egos do que a opinião experiente, honesta e ponderada de um gestor.

Idealmente, você não vai simplesmente dizer ao colaborador: “estamos muito satisfeitos com o seu desempenho”. Em vez disso, você vai dizer: “Esse mês você atingiu as metas X, Y e Z.”; “Você ultrapassou nossas expectativas em 10%.”; “Faltou 5% para atingir a meta A.”; “Você pode melhorar nos pontos B e C.”.

Como você pode ver, números e fatos ajudam a tornar o feedback mais transparente em relação ao desempenho atual do colaborador e como ele ainda pode melhorar.

É claro que esse tipo de avaliação só é possível quando, efetivamente, o colaborador tem uma função bem definida, atividades de TI específicas a desempenhar dentro dos projetos da empresa e metas claras de desempenho. Portanto, todos esses pontos também são preocupações de uma gestão de TI eficiente.

Talvez, você e sua empresa já utilizem o feedback de maneira consistente na gestão de TI para manter os colaboradores motivados e produtivos. No entanto, sabia que muitos administradores ainda não conhecem a importância dessa ferramenta? Suas equipes passam meses, ou até anos, sem receber um feedback direto, objetivo e aprofundado.

Você pode ajudar a mudar essa situação! Basta compartilhar este post com seus amigos e colegas de trabalho, por meio do Facebook e LinkedIn.

 

Você também pode gostar
Como o SLA pode trazer benefícios para o setor de TI?
como-captar-conhecimento-do-cliente-e-de-seu-negocio-atraves-do-wifi.
Como captar conhecimento do cliente e de seu negócio através do WIFI
Qual o papel dos colaboradores na segurança da informação de uma empresa?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This