Manutenção da Infraestrutura: porque ela é vital para o sucesso do negócio?
Infraestrutura

Manutenção da Infraestrutura: porque ela é vital para o sucesso do negócio?

A manutenção da infraestrutura é parte fundamental da estratégia de qualquer empresa para garantir o sucesso do negócio. Hoje, toda organização conta com o apoio da tecnologia e com os benefícios que ela traz.

Por isso, cuidar dessa infraestrutura é zelar pelo próprio negócio. Mas afinal, o que abrange a infraestrutura de TI? Que tipo de cuidados ela exige? É sobre isso que vamos conversar hoje. Confira:

O que se entende por infraestrutura de TI?

Por trás de um negócio bem-sucedido, é possível encontrar vários componentes que, operando em conjunto, fornecem recursos e ferramentas para o bom funcionamento das atividades.

Esses elementos vão desde estrutura elétrica, passando por computadores, servidores, switches, redes, programas de computador e indo até as pessoas — como técnicos e colaboradores que usam esses recursos.

Toda essa infraestrutura precisa não somente ser implantada e colocada em funcionamento, mas exige constante manutenção, para não comprometer a continuidade do negócio em caso de falha em algum de seus pontos.

O mau funcionamento de qualquer componente que faça parte da rotina da empresa  como um servidor de e-mail — pode comprometer a rentabilidade da organização e trazer várias dores de cabeça.

Isso traz problemas pontuais, mas também pode prejudicar a imagem da marca. Por isso, é preciso levar a sério a necessidade de estabelecer um plano de manutenção da infraestrutura.

Quais elementos fazem parte da infraestrutura de TI?

Para dar uma visão geral dessa questão, vamos ver mais detalhadamente alguns dos principais componentes da infraestrutura de TI e seu papel para o funcionamento do todo:

Cabeamento de rede

O cabeamento de rede garante a comunicação entre os computadores nos diversos setores e os servidores. Além disso, conecta outros periféricos como impressoras com interface de rede e telefones em plataforma VoIP (Voz sobre IP).

A falha em um cabo de rede pode desconectar um ou mais componentes, causando perda ou falta de acesso temporário a informações importantes. Quando isso acontece, há uma perda de tempo razoável testando cabos e componentes, até identificar a origem da falha.

Servidores

São computadores especiais, geralmente com um hardware bem mais avançado, no qual são armazenados:

  • bancos de dados corporativos;
  • servidores de e-mail;
  • hospedagem de sites;
  • intranet e diversos serviços internos.

Eles são estratégicos e, por isso, precisam estar cobertos por serviços de garantia dos fornecedores para substituição de peças — como memória, HD ou outros periféricos.

Não é preciso dizer que uma parada no servidor de banco de dados principal de uma empresa significa que o seu sistema (ERP, por exemplo) ficará indisponível, bem como dados de clientes, compras ou vendas, obrigações financeiras etc.

Componentes de segurança

Os componentes como switches e firewalls são responsáveis pela conexão e pela segurança da rede interna. Uma única falha em um desses equipamentos pode parar toda a rede ou expô-la a riscos de invasões e roubo de informações devido a ataques externos.

Impressoras e copiadoras

É comum que as empresas de porte médio a grande contem com várias impressoras de rede nos seus diversos setores. Geralmente esse equipamento é alugado de fornecedores externos, que se encarregam de suprir a recarga de toner e manutenção em caso de defeitos.

Seria impensável ter um problema de impressão no dia da geração dos contracheques dos funcionários, por exemplo, ou em qualquer outra atividade que exija a impressão de comprovantes, notas fiscais e contratos.

Softwares

O portfólio de softwares da empresa também precisa ser catalogado. Licenças de software adquirido, por exemplo, devem ser controladas para evitar a utilização de programas sem licença.

No caso de um software desenvolvido dentro de casa, também cabe estabelecer um controle de versões e atualizações, de forma a garantir seu pleno funcionamento, sem prejuízo para o negócio.

Por que é preciso gerenciar a infraestrutura de TI?

O meio mais eficaz para evitar paradas para atuação corretiva é definir um calendário de manutenções preventivas e periódicas. Esse modelo de atuação minimiza os estragos de uma rede fora do ar, um componente quebrado ou qualquer outro imprevisto que comprometa o fluxo normal dos processos.

A boa gestão da infraestrutura de TI é extremamente benéfica porque:

  • contribui para garantir a disponibilidade dos recursos de TI;
  • maximiza o valor do negócio e aumenta sua rentabilidade;
  • fornece recursos para uso pela gestão estratégica e tomada de decisão;
  • age preventivamente nas falhas de equipamentos de TI;
  • atua de forma proativa na proteção dos dados e informações da empresa;
  • reduz custos com TI, por meio de uma gestão eficaz dos recursos.

Como implantar a manutenção da infraestrutura na empresa?

Implementar um plano de manutenção eficiente dessa estrutura pode ser um grande desafio. Abaixo, seguem algumas dicas importantes para auxiliá-lo a implantar um projeto de manutenção da infraestrutura.

Governança de TI

A governança de TI é o ponto fundamental a ser abordado. Ela consiste no conjunto de políticas, normas, métodos e procedimentos usados pela alta gestão para gerenciar de forma eficaz os recursos de TI atuais e futuros, bem como garantir que a TI agregue valor ao negócio.

A implantação de um projeto de governança é um dos principais aliados para um bom gerenciamento da infraestrutura da empresa.

Gestão de TI

Um outro aspecto a ser considerado é a contratação ou terceirização da gestão da TI. Empresas especializadas no gerenciamento de data center eliminam a preocupação com a administração desses recursos por parte da direção da empresa.

Central de serviços

Mesmo mantendo o data center na nuvem, não se pode esquecer da infraestrutura local, que inclui:

  • computadores dos diversos setores;
  • impressoras;
  • redes sem fio etc.

Nesse caso, a implantação de uma central de serviços baseada nas melhores práticas de frameworks bem-conceituados no mercado — como a ITIL — é uma opção a ser considerada.

Capacitação da equipe

Por último, mas não menos importante, está o treinamento e capacitação dos colaboradores para o bom uso dos recursos de TI. A maioria dos funcionários tem acesso a softwares, redes e outros recursos que permitem a execução do seu trabalho. É preciso que eles sejam orientados sobre as boas práticas na utilização desses itens.

Uma sugestão é implantar um programa que vise preparar os colaboradores nas ferramentas de TI usadas, bem como orientá-los quanto a:

  • políticas de uso de Internet;
  • compartilhamento de arquivos;
  • uso de impressoras para fins pessoais etc.

Boa parte dos problemas de segurança em ambientes de TI acontece por mau uso dos recursos pelos próprios colaboradores. São downloads que prejudicam a rede da empresa, contaminação com vírus ao baixar arquivos suspeitos da internet ou de pendrives pessoais.

A implantação de ações preventivas faz parte da boa manutenção da infraestrutura da TI, o que poupa tempo e dores de cabeça por falta de planejamento, além de prejuízos financeiros.

Gostou do post? Deixe um comentário: contribua com o assunto e enriqueça o debate!

Você também pode gostar
descubra-as-vantagens-da-contratacao-de-projetos-pontuais-na-ti
Descubra as vantagens da contratação de projetos pontuais na TI
como-medir-o-custo-beneficio-de-uma-infraestrutura-de-ti
Como medir o custo benefício de uma Infraestrutura de TI
Como a Amancay ajuda empresas do segmento de turismo com infraestrutura de TI

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This